Sobre Born This Way

13:29. Postado por Beto
Em primeiro lugar: Neste momento colocarei o meu ponto de vista. É TUDO PESSOAL OK?

Primeira parte - Introdução

Quando abri o vídeo em vi: SETE MINUTOS E VINTE SEGUNDOS, logo pensei: ZZZZZzzzzZZZz

Mas nem foi isso, comecei a assistir e já gostei do clima retrô mas acho que ela falou demais no começo e perigava deu cair no sono maaaaaas as cenas fortes de parto não me deixaram pregar o olho. Não vou nem comentar sobre esse nascimento bizarro porque eu fiquei com nojo daquilo. (e isso não quer dizer que eu não tenha gostado)
Depois temos várias cabeças em formação, que acabaram de ser paridas pela "Mother Monster", todas Lady Gagas que vão nascer no futuro e uma já formada, estranhando tudo aquilo e já pronta para cantar e encantar o mundo. Depois num momento de loucura, a mãe monstra sai atirando para todos os lados com sua metralhadora super potente. Nós sabemos que isso pode sim acontecer e é conhecido como depressão pós-parto (talvez tenha se irritado com as críticas negativas sobre sua música, rs)


OBS: Fontes confirmam que ela pegou o unicórnio emprestado da Ke$ha.

Segunda parte - Música, dança e alegria!

Então que começa a música propriamente dita e Lady Gaga mostra seus milhares de dançarinos.
Tudo leva a crer que não é a Mother Monster que está alí, e sim a filha dela, que ainda tem uma aparência mais clean com a cara limpa, cabelo normal e sem roupas. Sabemos que ela é Monster por causa daquelas coisas na cara e no ombro dela, né?
Ela começa falando da mãe dela e TODOS DANÇA em frente a rainha.
Posso perceber a força de vontade e determinação de Lady Gaga para fazer a coreografia direitinho e conseguir dançar bonito. Eu tenho a impressão que ela não gosta desse negócio de passos coreografados, mas ela faz a parte dela pra agradar os fanáticos mais desesperados por uma boa DANÇA. Mas uma coisa é certa: ela não tem aquele MOLEJO.
Aí vem ela de CAVEIRA com um cabelão rosa. Poucos conseguem entender que ao bater cabelo, ela está brincando com o grande público, perceba o tom sarcástico da dancinha, do cabelo pra lá e pra cá e a cara que ela faz nesses momentos de pura DESCONTRAÇÃO. O homem caveira é só um acessório.
Depois ela ameaça uma suruba com muitas mulheres, mas isso não passa de insinuação, já que Gaga é assexuada. O que ela queria mesmo era só se lambuzar naquele negócio preto e gosmento.
Ela fica brincando de balancinho com o homem caveira e a música acaba.

OBS2: Gaga, sei que você nasceu assim, mas não acho você o tipo de pessoa que deveria sensualizar com roupas íntimas.



Terceira Parte - O Grande Final

Agora vem a cereja do bolo, o momento épico, o que me fez rir e ficar mais uma vez apaixonado por essa mulher.

Ela manda um grande foda-se pro mundo e fala - SOU MADONNA e daí?

Saímos do balancinho com o homem caveira e a estética mostra um ambiente bem anos 80 e pelas fumaças vemos uma moça loira com cabelos curtos e um batom vermelhão.
"Quem é essa daí?" perguntam os incrédulos de plantão.
Em seguida vemos que a moça tem os dentes separados e a logo lembrado da Madonna.

Daí que esse era o motivo que todos esperavam para afirmar pela milésima vez que Gaga copia ela e tal. Mas não, o que Lady Gaga quis mostrar com isso é que ela tá CAGANDO para as comparações e provavelmente ela ela vê Madonna como inspiração ou no mínimo idolatra a rainha do pop. Só isso. Eu sinceramente não vejo cópia ou plágio em nada.

Resumindo: Gostei do clipe, a música melhorou depois que assisti ao vídeo e Gaga ainda aproveitou pra zoar muito com a gente.

UPDATE:

Bonus:
O @JohnAraujo publicou no twitter o que a Gaga fala no começo do clipe, achei bem bacana:

Esse é o manifesto da Mother Monster. Em G.O.A.T.*, um territorio possui por um governo alienigina no espaco, um nascimento de proporções magníficas e mágicas ocorreu, mas o nascimento não era finito, era infinito. Enquanto os ventres cresciam em número e a mitose do futuro começou, foi percebido que esse momento infinito da vida não era temporal, era eterno e então começou o início de uma nova raça, uma raça dentro da raça da humanidade, uma raça sem preconceitos, sem julgamentos, mas liberdade sem limites. Mas no mesmo dia, enquanto a mãe eterna pairava pelo muti-verso, outro nascimento mais aterrorizante aconteceu, o nascimento do mal. Enquanto ela mesma se dividiu em duas, rodando em agonia entre duas forças poderosas, o pêndulo da escolha começou sua dança. Parece fácil, você deve imaginar, gravitar instantaneamente e firmemente em direção ao bem. Mas ela se perguntou: “como posso proteger algo tão perfeito sem o mal?”.

*G.O.A.T (Government Owned Alien Territory)

3 comentários:

Beto disse...

Esqueci de fazer um comentário: ela está de CHINELO. Pra que saltos ornamentais, botas e sapatos bizarros? bizarro mesmo é usar uma rasteirinha num clipe.

Anônimo disse...

Meu, essa mulher é feia d+!

mamamonsther disse...

Meu, essa mulher é linda d+!!! adorei!!! detalhe: aquela gosma preta q vc diz amor, é apenas uma outra cena de parto, perceba que ela está de perna aberta (no inicio da mesma) e as pessoas estao em posiçoes parecendo que estão saindo dela : ) ou seja, a gosma preta amrelada é como se fosse a bolsa que estourou :D

Postar um comentário





Copyright © 2011 • Diliça POP